Blog

Prof. Dr. Tiago Bilhim

Fibromiomas Uterinos e Adenomiose precisam de Cirurgia?

Fibromiomas Uterinos e Adenomiose - Embolização Uterina - Tiago Bilhim

Menos de 5% das mulheres com fibromiomas uterinos e adenomiose com queixas ou sintomas são tratadas com a embolização uterina.

Dada a eficácia e segurança da embolização uterina, resultados clínicos semelhantes à cirurgia, com recuperação mais rápida, com menos dor e menos complicações é urgente divulgar esta opção de tratamento.

Os fibromiomas uterinos e adenomiose afectam muitas mulheres podendo levar a sintomas graves como hemorragia uterina abundante, dores pélvicas, infertilidade ou aumento do tamanho do abdómen.

Na vasta maioria das mulheres, apenas a histerectomia (remoção cirúrgica do útero) é proposta como alternativa de tratamento. Contudo, existem outras opções de tratamento!

A embolização uterina é um dos tratamentos mais eficazes, mas infelizmente é mal aproveitada, e usada muito menos frequentemente do que deveria!

Há 8 a 10 vezes mais histerectomias do que deveria ser necessário! Na maioria dos casos, tal deve-se ao facto de a maioria das mulheres (62%) nunca ter ouvido falar de embolização uterina, sendo que 20% pensava que a histerectomia era a única opção de tratamento.

Seria normal que 30% das mulheres com fibromiomas uterinos e adenomiose sintomáticos fosse tratada com a embolização uterina. O facto de menos que 5% estarem, de facto, a receber este tratamento, 6 vezes menos do que seria expectável, na maioria dos casos por desconhecimento, levanta a importância da divulgação de informação.

Se quiser saber mais sobre fibromiomas uterinos, adenomiose, preencha o formulário abaixo ou entre em contacto comigo.

Fibromiomas Uterinos e Adenomiose precisam de Cirurgia?

Fibromiomas Uterinos e Adenomiose - Embolização Uterina - Tiago Bilhim

Menos de 5% das mulheres com fibromiomas uterinos e adenomiose com queixas ou sintomas são tratadas com a embolização uterina.

Dada a eficácia e segurança da embolização uterina, resultados clínicos semelhantes à cirurgia, com recuperação mais rápida, com menos dor e menos complicações é urgente divulgar esta opção de tratamento.

Os fibromiomas uterinos e adenomiose afectam muitas mulheres podendo levar a sintomas graves como hemorragia uterina abundante, dores pélvicas, infertilidade ou aumento do tamanho do abdómen.

Na vasta maioria das mulheres, apenas a histerectomia (remoção cirúrgica do útero) é proposta como alternativa de tratamento. Contudo, existem outras opções de tratamento!

A embolização uterina é um dos tratamentos mais eficazes, mas infelizmente é mal aproveitada, e usada muito menos frequentemente do que deveria!

Há 8 a 10 vezes mais histerectomias do que deveria ser necessário! Na maioria dos casos, tal deve-se ao facto de a maioria das mulheres (62%) nunca ter ouvido falar de embolização uterina, sendo que 20% pensava que a histerectomia era a única opção de tratamento.

Seria normal que 30% das mulheres com fibromiomas uterinos e adenomiose sintomáticos fosse tratada com a embolização uterina. O facto de menos que 5% estarem, de facto, a receber este tratamento, 6 vezes menos do que seria expectável, na maioria dos casos por desconhecimento, levanta a importância da divulgação de informação.

Se quiser saber mais sobre fibromiomas uterinos, adenomiose, preencha o formulário abaixo ou entre em contacto comigo.

Marque a sua Consulta

Submeta o formulário em baixo para marcar a sua consulta com o Dr. Tiago

tiago bilhim

Marque a sua Consulta

Submeta o formulário em baixo para marcar a sua consulta com o Dr. Tiago

tiago bilhim